Translate


30 junho 2014

A despedida

- Cara, não acredito que vocês vão embora. – disse Sarah após um longo tempo em silêncio, digerindo a noticia que Vera acabou de dar.
As duas estavam sentadas na grama de frente para o lago que havia a algumas centenas de metros da casa de Sarah. Era um lago pequeno e calmo. No verão costumavam nadar nele e foi lá que Vera deu seu primeiro beijo. Lembrava disso agora e não pareceu tão bom quanto na época.
- Nem eu. É como ir para outro país. – Vera pegou uma pedrinha e jogou bem longe. A pedra caiu fazendo um pequeno barulho e criando alguns círculos em volta. – É tão estranho pensar em ir morar com minha tia-avó. Tipo ela tem o quê uns 90 anos?
Sarah e Vera caíram na gargalhada. Não era difícil as duas rirem até doer a barriga. A mãe de Sarah dizia que as duas pareciam duas hienas de tanto que riam. Talvez fosse verdade.
Sarah jogou os cabelos para traz e olhou para o céu. – Será que ele vai me esquecer?
- Quem, o Carlos?
- Não, a Azeda, dã ... – Vera bateu com o punho fechado na testa. – É claro que estou falando do Carlos. Justo agora que ele veio falar comigo. Eu sonhei com isso minha vida intera.
- Do quê está falando? – Sarah olhou para ela com aquela testa franzida de espanto- Você só o conhece há dois anos. Não exagera ta?
- Dois anos na vida de uma adolescente é muita coisa sabia?
Sarah olhou para o brilho que a luz fazia nas águas ondulantes do lago. Dava pêra ver seu contorno brilhante perfeitamente.
- Vou sentir sua falta. – Sarah estava com a voz trêmula.
- Também vou sentir a sua.
O vento começava a soprar mais forte. Era início de outono e as noites eram frias naquele lugar.
- Promete que vai me ligar todos os dias? – Vera perguntou.
- Do quê esta falando? –Sarah a olhou com aquelas sobrancelhas arqueadas. -Pensa que tenho uma mina de créditos? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Gostou do post? Comente e deixe seu link para que eu possa ir visitá-lo ( a).
Beijos e seja sempre bem vindo!